Saúde

Campanha de vacinação contra sarampo segue até dia 25

Confira também como ocorrerá a campanha de vacinação aqui em Laranjeiras do Sul
O foco da campanha é imunizar crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade, e jovens adultos de 20 a 29 anos (Foto: Reprodução)

Sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando a doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina.

A campanha é nacional e segue até o dia 25 de outubro em todas as unidades de saúde. Nesta etapa o foco é imunizar crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade. A Secretaria de Saúde do Paraná está com a vacina disponibilizada em todas as unidades de saúde.

"Chamamos a atenção de cada um dos paranaenses: a vacina é a única forma de prevenir o sarampo. O Paraná está em alerta contra o sarampo; que é uma doença viral, de alto potencial de transmissão. A vacina é um direito da criança, é um ato de proteção e de amor à vida. Por isso, recomendados a todos os pais que chequem a carteira de vacinação dos filhos. Se a carteirinha estiver incompleta ou se os pais tiverem alguma dúvida, levem até a unidade de saúde mais próxima para a imunização", orienta o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto.

"Crianças na faixa de 6 meses até menores de um ano recebem a chamada dose zero. A primeira dose da vacina, que vale para a carteira de nacional de imunização, deve ser recebida aos 12 meses (1 ano) e, a segunda dose, aos 15 meses. Esta é a recomendação para as crianças, que são o foco nesta fase da Campanha Nacional de vacinação contra o sarampo", explica a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesa, Acácia Nasr.

O Dia D desta etapa da campanha de vacinação será o dia 19 de outubro. Neste sábado as unidades também estarão vacinando contra a doença.

Em Laranjeiras

A Secretaria Municipal de Saúde de Laranjeiras do Sul divulgou a toda a população a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo 2019, a qual acontecerá em duas etapas:

No período de 07 de outubro à 25 outubro, serão realizadas as vacinações de todas as crianças não vacinadas de 06 meses a menores de 05 anos de idade, o dia D de mobilização nacional onde todas as salas de vacinas estarão abertas será dia 19 outubro.

No período de 18 de novembro a 30 de novembro, serão realizadas as vacinações de adultos jovens não vacinados, na faixa etária de 20 a 29 anos o dia D de mobilização nacional onde todas as salas de vacinas estarão abertas será dia 30 novembro.

Essa Campanha Nacional de Vacinação acontecerá de forma seletiva, a fim de interromper a circulação do vírus do sarampo e proteger os grupos mais acometidos pela doença no País.

O sarampo é uma doença infecciosa, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbitos, a vacina é a única maneira de realizar a prevenção contra essa doença.

Importante que em caso de dúvida a população deve procurar a unidade de saúde mais próxima de sua residência.

Segunda etapa

Uma segunda etapa da Campanha Nacional está marcada para o próximo mês, de 18 a 30 de novembro. Esta fase será direcionada para adultos jovens na faixa etária de 20 a 29 anos que não estão com a caderneta de vacinação em dia.

O objetivo da campanha é interromper a circulação do vírus do sarampo e proteger os grupos mais acometidos pela doença no país.

O sarampo é uma doença infecciosa, transmitida por vírus e que pode ser contraída por pessoas de qualquer idade. As complicações decorrentes do sarampo são mais graves em crianças menores de cinco anos e podem causar meningite, encefalite, pneumonia, entre outras. O vírus é transmitido pela respiração, fala, tosse e espirro. As micropartículas virais ficam suspensas no ar, por isso o alto poder de contágio da doença.

Sintomas

Os sintomas mais comuns são: febre alta, tosse, coriza, conjuntivite, exantema (manchas avermelhadas na pele que aparecem primeiro no rosto e atrás da orelha e depois se espalham pelo corpo), outros sintomas como cefaleia, indisposição e diarreia também podem ocorrer. Como não existe tratamento específico para o sarampo, é importante ficar atento com o aparecimento dos sintomas. Os doentes ficam em isolamento domiciliar ou hospitalar por um período de sete dias a partir do aparecimento das manchas vermelhas no corpo.